Todas as coisas que eu sinto são erradas. Você, às quatro da manhã, tocando a campanhia da minha memória e eu abrindo todas as portas da minha casa é errado. A areia entranhada em suas botas caindo na minha sala também é errado. A bala quente da felicidade me atravessa e eu não permito que isso seja bom, cada dobra do meu sorriso carrega o peso da possibilidade de sofrer. Não consigo entender o que sinto e o que digo não faz sentido, mas sei que é errado. Acertar é chão seco por onde já passou um rio e eu tenho sede.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s